Uma das mais importantes ferramentas de gestão empresarial, a DRE, ainda é desconhecida, o que pode acabar comprometendo o futuro de muitas empresas.

Antes de qualquer coisa, você sabe o que é DRE?

DRE (Demonstrações dos Resultados do Exercício) é um dos principais demonstrativos de gestão, ou talvez ou mais importante deles. Ele acompanha o Balanço Patrimonial e o Fluxo de Caixa, estes os principais praticados na maioria das organizações, variando em seus graus de importância desde as menores às multinacionais.

É a DRE que apresenta toda a movimentação de uma empresa no que tange aos resultados: número de vendas, impostos, custos e despesas. E ao final de dessa estruturação e consideradas todas estas variáveis, podemos saber se houve lucro ou prejuízo.

Com ela ainda é possível analisar meses e anos por linha de resultados, uma forma muito eficaz para identificar quando uma empresa está tomando o caminho errado, influenciando diretamente na tomada de decisões de investimento ou de corte de gastos, por exemplo.

Esse demonstrativo pode ser baseado em informações extraídas de qualquer sistema de gestão, desde um software ERP mais completo ou um simples sistema financeiro comum, que apesar de deficiente comparado a um ERP em nível de qualidade e quantidade de informações, fornece dados importantes à gestão empresarial como Volume de Vendas, Margem de Contribuição, Lucro Bruto, Despesas Comerciais, administrativas e financeiras, entre outras.

Um exemplo muito comum no meio empresarial, é quando há o “sangramento”, caso em que mediante a retirada de alguns dos sócios, a empresa que outrora obtinha lucros operacionais, passa a lidar com deficiências. Nestes casos, é preciso identificar, mensurar e traçar objetivos por resultados, para que assim a empresa estabeleça novas metas e estratégias, tendo sempre em vista uma boa dimensão dos custos e despesas para tal.

Essa e outras medidas são possíveis graças às informações obtidas com a DRE, fundamentais para o sucesso de qualquer negócio, inclusive o seu.